Ciência Confirma que a Cúrcuma é tão Eficaz Quanto 14 Medicamentos Diferentes

curcuma1A cúrcuma é atualmente, uma das plantas mais exaustivamente pesquisadas. Suas propriedades medicinais e componentes (principalmente a curcumina) têm sido objeto de mais de 5600 estudos biomédicos revisados por pares publicados.  Na verdade, o nosso projeto de pesquisa de longos cinco anos sobre esta planta sagrada revelou mais de 600 potenciais aplicações preventivas e terapêuticas, bem como 175 efeitos fisiológicos benéficos distintos.

Dado a grande densidade de pesquisa realizada sobre esta notável especiaria, não é de admirar que um número crescente de estudos concluíram que ela se compara favoravelmente à uma variedade de medicamentos convencionais, incluindo:

* Lipitor/atorvastatina (medicação para o colesterol): Um estudo de 2008 publicado na revista Drugs in R & D descobriu que uma preparação padronizada de curcuminoides da cúrcuma foi favoravelmente comparada com a droga atorvastatina (nome comercial Lipitor) sobre a disfunção endotelial, a patologia subjacente dos vasos sanguíneos que impulsiona a aterosclerose, em associação com a redução da inflamação e estresse oxidativo em pacientes diabéticos tipo 2. [i]

* Corticosteroides (medicamentos esteroides): Um estudo de 1999 publicado na revista Phytotherapy Research descobriu que o polifenol primário presenta na cúrcuma, o pigmento colorido do açafrão conhecido como curcumina, foi favoravelmente comparado aos esteroides no tratamento de uveíte anterior crônica, uma doença inflamatória ocular. [ii]   Um estudo de 2008 publicado no Critical Care Medicine descobriu que a curcumina foi favoravelmente comparada com a droga corticosteroide dexametasona  no modelo animal como uma terapia alternativa para proteger o transplante pulmonar associado ao dano devido à baixa regulação de genes inflamatórios. [iii] Um estudo anterior de 2003 publicado no Cancer Letters encontrou o mesmo medicamento também comparado favoravelmente à dexametasona em um modelo de lesão de isquemia-reperfusão pulmonar. [iv]

* Prozac / Fluoxetina e Imipramina (antidepressivos): Um estudo de 2011 publicado na revista Acta Poloniae Pharmaceutica descobriu que a curcumina foi favoravelmente comparada a ambas as drogas na redução do comportamento depressivo em um modelo animal. [V] [para obter a curcumina e depressão pesquisa – 5 resumos]

* Aspirina (anticoagulante): Um estudo in vitro e ex vivo de 1986 publicado na revista Arzneimittelforschung descobriu que a curcumina tem atividade anti-plaquetas e efeitos na modulação da prostaciclina em comparação com a aspirina, indicando que pode ter valor em pacientes com tendência à trombose vascular e que precisam de terapia anti-artrite. [vi]

* Medicamentos anti-inflamatórios: Um estudo de 2004, publicado na revista Oncogene descobriu que a curcumina (bem como o resveratrol) foram alternativas eficazes às drogas aspirina, ibuprofeno, sulindac, fenilbutazona, naproxeno, indometacina, diclofenaco, dexametasona, celecoxib, e tamoxifeno em exercer atividade anti-inflamatória e antiproliferativa contra as células tumorais. [VII]

* Oxaliplatina (medicamento de quimioterapia): Um estudo de 2007 publicado no International Journal of Cancer descobriu que a curcumina se compara favoravelmente com a oxaliplatina como um agente antiproliferativo em linhas de células colorretais. [viii]

* Metformina (medicamento para diabetes): Um estudo de 2009 publicado na revista Biochemitry and Biophysical Research Community explorou como a curcumina pode ser valiosa no tratamento de diabetes, encontrando que ela ativa a proteína quinase ativada por adenosina (AMPK) (a qual aumenta a absorção de glicose) e suprime a expressão do gene gluconeogênico (o qual suprime a produção de glicose no fígado) em células de hepatoma. Interessantemente, eles encontraram que curcumina como sendo 500 a 100.000 vezes (na forma conhecida como tetra-hidrocurcuminoides (THC)) mais potente do que a metformina na ativação da AMPK e sua jusante ataca a acetil-CoA carboxilase (ACC). [ix]

Outra forma na qual a cúrcuma e seus componentes revelam suas notáveis propriedades terapêuticas  ​​está na pesquisa sobre a resistência a medicamentos – e múltiplas drogas resistentes ao câncer.

Nós descobrimos que não menos do que 54 estudos indicam que a curcumina pode induzir a morte celular ou sensibilizar linhagens de células cancerosas resistentes às drogas no tratamento convencional. [x]

Nós identificados 27 estudos sobre a capacidade da curcumina, seja por induzir a morte celular ou para sensibilizar as linhagens de células tumorais resistentes a múltiplas drogas no tratamento convencional. [xi]

Considere o forte antecedente que a cúrcuma (curcumina) possui, tendo sido usada tanto como alimentos e medicamentos em uma ampla gama de culturas, há milhares de anos, um forte argumento pode ser feito para usar a curcumina como uma alternativa às drogas ou adjuvante no tratamento do câncer.

Ou, melhor ainda, use a cúrcuma orgânico certificado (não irradiada) em pequenas doses culinárias diariamente para que doses heroicas não sejam necessárias mais tarde na vida, depois que graves doenças se instalarem. Nutrir-se, em vez de se auto-medicar com “nutracêuticos”, deve ser o objetivo de uma dieta saudável.

 

Referências:

* [i] P Usharani, A A Mateen, M U R Naidu, Y S N Raju, Naval Chandra. Effect of NCB-02, atorvastatin and placebo on endothelial function, oxidative stress and inflammatory markers in patients with type 2 diabetes mellitus: a randomized, parallel-group, placebo-controlled, 8-week study. Drugs R D. 2008;9(4):243-50. PMID: 18588355

* [ii] B Lal, A K Kapoor, O P Asthana, P K Agrawal, R Prasad, P Kumar, R C Srimal. Efficacy of curcumin in the management of chronic anterior uveitis. Phytother Res. 1999 Jun;13(4):318-22. PMID: 10404539

* [iii] Jiayuan Sun, Weigang Guo, Yong Ben, Jinjun Jiang, Changjun Tan, Zude Xu, Xiangdong Wang, Chunxue Bai. Preventive effects of curcumin and dexamethasone on lung transplantation-associated lung injury in rats. Crit Care Med. 2008 Apr;36(4):1205-13. PMID: 18379247

* [iv] J Sun, D Yang, S Li, Z Xu, X Wang, C Bai. Effects of curcumin or dexamethasone on lung ischaemia-reperfusion injury in rats. Cancer Lett. 2003 Mar 31;192(2):145-9. PMID: 18799504

* [v] Jayesh Sanmukhani, Ashish Anovadiya, Chandrabhanu B Tripathi. Evaluation of antidepressant like activity of curcumin and its combination with fluoxetine and imipramine: an acute and chronic study. Acta Pol Pharm. 2011 Sep-Oct;68(5):769-75. PMID: 21928724

* [vi] R Srivastava, V Puri, R C Srimal, B N Dhawan. Effect of curcumin on platelet aggregation and vascular prostacyclin synthesis. Arzneimittelforschung. 1986 Apr;36(4):715-7. PMID: 3521617

* [vii] Yasunari Takada, Anjana Bhardwaj, Pravin Potdar, Bharat B Aggarwal. Nonsteroidal anti-inflammatory agents differ in their ability to suppress NF-kappaB activation, inhibition of expression of cyclooxygenase-2 and cyclin D1, and abrogation of tumor cell proliferation. Oncogene. 2004 Dec 9;23(57):9247-58. PMID: 15489888

* [viii] Lynne M Howells, Anita Mitra, Margaret M Manson. Comparison of oxaliplatin- and curcumin-mediated antiproliferative effects in colorectal cell lines. Int J Cancer. 2007 Jul 1;121(1):175-83. PMID: 17330230

* [ix] Teayoun Kim, Jessica Davis, Albert J Zhang, Xiaoming He, Suresh T Mathews. Curcumin activates AMPK and suppresses gluconeogenic gene expression in hepatoma cells. Biochem Biophys Res Commun. 2009 Oct 16;388(2):377-82. Epub 2009 Aug 8. PMID: 19665995

* [x] GreenMedInfo.com, Curcumin Kills Drug Resistant Cancers, 54 Abstracts

* [xi] GreenMedInfo.com, Curcumin Kills Multi-Drug Resistant Cancers: 27 Abstracts.

Fonte: Notícias Naturais

Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. José Eduardo
    jan 18, 2016 @ 17:38:22

    A curcumina pode ser ingerida como chá?

    Responder

    • Maria Vanildes
      jan 18, 2016 @ 20:17:57

      Olá!
      Tentei fazer chá com a cúrcuma, mas não deu certo. Ela não desmancha, e, quando a gente bebe, o pó fica no fundo do copo. Tentei apenas uma vez. Mandei manipular em cápsulas de 600mg e tomo duas por dia, mas poderia tomar 3 ou 4, segundo Dr Lair Ribeiro, que diz que um adulto pode e deve consumir de 2 a 4 colheres de sopa/dia. Creio que 1 cápsula seja menos do que uma colher de sopa, nunca medi pra saber. Há quem apenas espalhe um pouco do pó sobre a comida no prato… Cada um deve descobrir a melhor maneira de consumí-la.

      Responder

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: